17 dicas para ter sucesso com Anki

Qual é a melhor e mais eficaz maneira de estruturar as informações que você vai aprender e memorizar? Sua velocidade de aprendizado dependerá da maneira como você formula o material presente em seus decks. Cartões ruins = aprendizado ruim! Isso faz uma grande diferença. O mesmo material pode ser aprendido muitas vezes mais rápido, com muito menos estresse e esforço, se for bem formulado.

O Dr. Piotr Wozniak, criador do SuperMemo, o software original de repetição espaçada, escreveu uma lista detalhada de dicas e recomendações sobre como criar material didático. Isso ajudará a guiá-lo nas maneiras de criar e organizar de maneira mais eficaz o material em seus baralhos do Anki, para torná-lo o mais eficiente e eficaz possível.

Aqui está minha própria versão resumida de dezessete dicas baseadas nas 20 dicas de Wozniak para formular conhecimento em aprendizado. Essas regras não são aplicáveis ​​apenas ao Anki. Use-as para melhorar seu aprendizado e estudar qualquer coisa.

Dica 1. Primeiro Entenda

Nunca memorize algo se você não entender primeiro! Não há valor em memorizar um livro de história alemã, palavra por palavra, se você não entende o que qualquer uma dessas palavras significa.

Como um negativo adicional, o tempo que você desperdiçará para “aprendizado cego” é astronômico comparado a aprender e lembrar o que você entende. Ela polui e desordena seu processo de aprendizado.

Esse é um desafio quando compartilhamos decks com outras pessoas. Como você verá nas regras restantes, ajuda a adicionar personalização e contexto ao seu material, o que dificulta o uso de outras pessoas e dificulta o uso do deck de outras pessoas.

Eu não posso enfatizar esse ponto o suficiente: não memorize se você não entende!

Dica 2. Comece com o Todo

Não memorize fatos frouxamente relacionados. Em vez disso, crie uma imagem do todo antes de dividi-lo em itens simples. Leia um livro ou capítulo que junte todas essas ideias. Certifique-se de que você conhece o fator principal do que você está aprendendo. Se você não tiver uma imagem clara, memorizar os fatos vagamente relacionados será mais difícil e demorado.

Dica 3. Construir no Básico

Sempre comece com o básico e não o negligencie. Não comece memorizando ideias avançadas, difíceis e complexas. Comece com as ideias mais simples (ver Dica 4!) E desenvolva-as. Você sempre pode avançar para coisas mais complexas depois.

O básico leva uma proporção relativamente pequena do seu tempo para aprender, mas, no final, você ficará contente por ter passado tempo nele. Memorizar coisas óbvias não é uma perda de tempo! Esquecer o básico pode custar caro a longo prazo, tanto em termos de tempo como de esforço.

Dica 4. Simplifique

Faça o material formulado o mais simples possível. Modelos mais simples são mais fáceis de criar, aprender e memorizar. Simplicidade não significa perder informações ou pular as partes difíceis, mas se você não tomar cuidado, isso pode acontecer. A simplicidade está dizendo mais com o menor número de palavras.

Simplicidade é imperativa por dois motivos. Primeiro, simples é mais fácil de lembrar. Lembrar uma ideia é como percorrer um labirinto – é mais fácil quando o cérebro sabe exatamente qual caminho seguir. O labirinto em sua mente é mais fácil de navegar quando a ideia é mais simples. Em segundo lugar, é mais fácil programar repetições de itens simples dentro do Anki.

Em geral, quanto mais tempo demora para lembrar uma ideia, mais simples ela precisa ser. Respostas, especialmente, devem ser as mais curtas possíveis. Se a simplificação não funcionar, veja as dicas restantes.

Dica 5. Use a Omissão de Palavras

A omissão de lacunas – o ato de omitir palavras ou frases – é fácil e eficaz e pode acelerar muito a memorização. A omissão de lacunas é altamente recomendada para iniciantes.

Dica 6. Use Imagens

Uma imagem vale mais que mil palavras. Imagens de informação são geralmente menos voláteis que palavras. A desvantagem de usar imagens é que pode ser demorado criar o material, por isso nem sempre vale a pena.

Dica 7. Use Técnicas Mnemônicas

Técnicas mnemônicas são surpreendentemente eficazes e tornam a lembrança mais fácil. Um mnemônico é um termo geral para uma ferramenta ou truque que ajuda na retenção de informações. Um exemplo comum é o Sistema Major Mnemônico, uma maneira de traduzir números em letras e, por sua vez, em palavras visuais. Usando esta técnica, uma longa sequência de números é muito mais fácil de memorizar, transformando-a em uma série de imagens visuais. Tony Buzan é um escritor popular de livros sobre técnicas mnemônicas.

Dica 8. Use Omissão Gráfica

Omissão gráfica é exatamente o mesmo que omitir lacunas, exceto que omite partes de imagens em vez de sentenças. A omissão gráfica é ótima para aprender coisas como anatomia e geografia. Para isso existe um Add-on chamado Image Occlusion.

Dica 9. Evite Conjuntos

Um conjunto é uma coleção de objetos, como essa lista de 17 dicas, ou “maçã, pêra, pêssego” ou a resposta para “Que países pertencem à UE?” É muito difícil memorizar conjuntos.

Às vezes, no entanto, os conjuntos são inevitáveis. Se você precisa ter uma lista de itens, pelo menos converta-os em enumerações (Dica 10).

Dica 10. Evite Enumeração

Enumerações são listas que foram ordenadas. Se você estava memorizando essa lista de regras, ordená-las pelo número da regra ainda é muito difícil de memorizar, mas é muito melhor do que memorizá-las em uma ordem aleatória.

Listar os países da UE em ordem alfabética é um exemplo de enumeração, assim como listar essas dezessete dicas em ordem de prioridade. As enumerações, mesmo que sejam melhores do que as listas, ainda são muito difíceis de memorizar e devem ser evitadas sempre que possível.

Dica 11. Interferência de Combate

Quando você aprende sobre coisas semelhantes, muitas vezes é fácil confundi-las. A interferência é quando o conhecimento de um item dificulta a lembrança de outro item. Por exemplo, se você estava aprendendo vocabulário em inglês, pode confundir constantemente os significados de “historic” e “historical”. Outro exemplo: você pode pensar: “Eu sei os significados do inepto e do inapto, mas não consigo lembrar qual é o significado de qual!” Este é um sinal claro de interferência.

A interferência é a maior causa do esquecimento! Então o que fazer sobre isso? Detectar e eliminar. No momento em que você perceber que está sofrendo interferência, deve fazer todo o possível para alterar suas anotações de alguma forma, para evitar a confusão. Você pode usar dicas de contexto (Dica 15)? E assim por diante. Torne suas cartas o mais inequívoco possível e elimine a interferência assim que as detectar.

Dica 12. Otimizar a Redação

Às vezes as palavras podem ser ambíguas ou vagas. As palavras podem ter significados diferentes, interpretações diferentes, que podem estar claras agora, mas não serão no futuro. Além disso, muitas vezes há palavras únicas que podem resumir uma frase inteira.

Otimizar a redação significa transmitir uma ideia com o mínimo de palavras que for necessário, da forma mais clara possível. A redação otimizada ajuda a reduzir erros, aumentar a especificidade, reduzir o tempo de resposta e melhorar a concentração.

Por exemplo, substituir “Aldus inventou a editoração eletrônica com o PageMaker, mas não conseguiu melhorar. Logo foi superado por…” com “PageMaker perdeu espaço pra…” é um exemplo de otimização de redação – diz a mesma coisa, mas com muito menos palavras. (Isso está intimamente relacionado à Dica 4: Simplifique).

Dica 13. Use Exemplos Personalizados

Melhore a memorização ligando-as os itens a exemplos personalizados, que são muito resistentes a interferências. Por exemplo, “Qual é o nome de uma cama macia sem braços ou costas? (como o da casa dos pais de Robert) ” é um exemplo de um exemplo personalizado.

Dica 14. Confie nos Estados Emocionais

Emoções fortes ajudam na lembrança. Exemplos vívidos e chocantes são fáceis de lembrar. Se você ilustrar com exemplos que são vívidos ou chocantes, você ficará surpreso com o quanto as coisas são mais fáceis de lembrar.

Dica 15. Use as Dicas de Contexto

Dicas de contexto são palavras ou imagens que preparam você para uma resposta de maneira simples. Dicas de contexto simplificam o texto e colocam uma ideia dentro de uma categoria. Por exemplo, escrever “Autor de:A bela e a Fera” é muito mais curto e simples do que “Quem escreveu o livro chamado A Bela e a Fera?”

Dica 16. Use Redundância

Redundância significa apresentar as mesmas informações de maneiras diferentes. Isto não é uma perda de tempo nem uma contradição do princípio da simplicidade. Repetir informações de maneiras diferentes pode incentivar a memorização e a internalização.

Dica 17. Priorize

Por último, mas não menos importante, não se esqueça de priorizar o que for mais importante. Algumas informações são mais importantes que outras informações. Algumas fontes são melhores que outras. Raramente faz sentido memorizar livros inteiros. Concentre-se na informação mais importante! Uma maneira de implementar essa regra é colocar informações menos importantes entre parênteses em suas anotações.

Anki Brasil